35 Desenhos para Pintar de Lobisomem (Imprima!)

Há tantas estórias envolvendo o lobisomem, tantos contos que torna o trabalho de filtragem bem difícil para saber na verdade quando essa lenda começou. A história relata o surgimento dos primeiros contos envolvendo lobisomem na mitologia grega há muitos anos antes de Cristo. Nas lendas da Grécia Antiga um homem poderia se transformar em lobo durante a lua cheia e só voltaria a sua forma normal no dia seguinte, quando a lua fosse embora do céu.

Alguns contos tratam o lobisomem como normal, outros como maldição. Um dos mais sinistros mostra o rei de Árcade servindo carne ao deus Zeus e como castigo se transformaria em um lobo sinistro toda noite da lua redonda. A lenda tem uma forma de destruir o animal: apenas acertando seu coração com objetos de prata. Pode ser uma faca, estaca ou comumente balas de prata. Mas se não for de prata o animal seria imortal, porque nada pode feri-lo a ponto de matá-lo.

Você sabia que no Brasil temos lendas sobre os lobisomens?

São variáveis de acordo com a cidade ou região. Uma delas diz que depois de seis filhos homens, o sétimo será um lobisomem. Outra conta ser algo passado de pai para filho logo após a morte de quem nasceu com a maldição. Algumas cidades interioranas narram que bebês não batizados podem se tornar lobisomens. Há relatos de lobos em corpo de homem vivendo na Amazônia até hoje e matando animais selvagens para alimentação.

Os lobisomens mais famosos do cinema

  • Remo Lupin, de Harry Potter – um grande amigo dos pais do jovem Harry Potter, Remo tem a maldição do Lobisomem. Em toda lua cheia ele some da escola e se acorrenta em uma árvore para não causar danos a ninguém, quando se torna uma fera terrível. Sua maldição começou quando foi mordido por Fenrir Greyback e não há como controlar o problema. Snape o ajuda com algumas poções para controlar os sintomas, mas a transformação é inevitável.
  • Jacob de Crepúsculo – o jovem Jacob vem de uma tribo de Índios norte americana que não se torna lobisomem com a lua, mas na presença de vampiros. É como um dispositivo interno de defesa que se manifesta apenas para proteger a tribo. Na verdade ele não se torna um lobisomem, o maior inimigo dos vampiros, mesmo sendo considerado como tal ao longo de quatro livros, mas sim um lobo apenas feroz e muito maior que um lobo comum.
  • A fera assassina – o filme de 2006 se tornou até cult. É de baixo orçamento e até divertido, mas bem macabro. O lobisomem da obra não é um ser instintivo como os demais, mas um homem consciente apenas com sede de matança da forma mais cruel. Mas ele fala, pensa e reflete sobre suas mortes sem qualquer remorso.
  • Jack Nicholson em O Lobo – sim, o gigante ator Jack Nicholson já foi um lobisomem. Talvez por querer ampliar o currículo ou gostou do papel. O filme não é arrepiante e o personagem não gosta da sua transformação mas não pode controlá-la, por isso uma enorme briga pessoal entre ser um monstro mas querer ter uma vida normal. O destaque da obra são os super saltos das criaturas nos filmes, impressionantes até para o cinema de hoje. É um filme curioso e antigo de 1994.
  • Um Lobisomem Americano em Londres – este é um dos clássicos do cinema trash muito queridos com excesso de matança, sangue e violência. A ironia da trama está no lobisomem ter corpo de homem e apenas a cabeça de lobo, até os pêlos são escassos quando ele se transformar no monstro da lua cheia. A estória é de um turista americano atacado enquanto estava de férias, transformando-se em uma cidade estranha e atacando quem encontrasse pela frente.

Comente!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Compartilhe!

Seus amigos vão adorar! :)